Alquimia

Os benefícios da Alquimia Vegetal

Os benefícios da Alquimia Vegetal

A alquimia vegetal é o primeiro passo que o estudante deve dar. É indispensável para o bom aprendizado das fórmulas gerais do hermetismo. No laboratório vegetal, entra-se em relação com um novo mundo, povoado de energias muito diversas. É a primeira porta que conduz aos conhecimentos ocultos da natureza. O alquimista dará seus primeiros passos no laboratório. Suas experiências com os vegetais lhe permitirá familiarizar-se com as operações fundamentais das que terá necessidade para a continuação dos seus trabalhos (em particular, no reino mineral). Os Continue lendo

A Era de Saturno e a Disciplina no Estudo Hermético

A Era de Saturno e a Disciplina no Estudo Hermético

Você é daquelas pessoas que estudam apenas quando está com vontade ou gosta de seguir um planejamento? Você lê apenas o que acha interessante ou inclui o que é necessário entender, mesmo que não lhe pareça agradável? Você é responsável e comprometido em todos os projetos que se envolve ou é superficial e evita assumir desafios? Você valoriza a aparência em detrimento da essência? Veja o porquê destas indagações: A Era de Saturno O ano de 2017 é regido por Saturno. Não só o ano, Continue lendo

As 12 Portas da Alquimia – George Ripley

As 12 Portas da Alquimia – George Ripley

George Ripley (1415-1490) foi um alquimista inglês do século XV. Estudou durante 20 anos na Itália. Tornou-se amigo do Papa Inocêncio VIII. Regressou à Inglaterra no ano de 1477 e escreveu sua famosa obra The Compound of Alchymy (o Compêndio do Alquimista) ou melhor, The Twelve Gates leading to the Discovery of the Philosopher’s Stone (As Doze Portas que Conduzem ao Descobrimento da Pedra Filosofal). A obra foi dedicada ao Rei Eduardo IV e altamente apreciada pelo monarca. Se você, querido(a) leitor(a), dispõe de uma Continue lendo

[PDF] Meu primeiro encontro com um Alquimista – A Alquimia como exemplo

[PDF] Meu primeiro encontro com um Alquimista – A Alquimia como exemplo

O presente texto é parte da obra “O Despertar dos Mágicos”, de Louis Pauwels e Jacques Bergier. Matéria de leitura da nossa Escola de Altos Estudos. Tenho certeza de que você, estudioso da Alquimia e das Ciências Ocultas, examinará este conteúdo com muito apreço. Compartilhe o artigo com seus amigos. Compartilhar é se importar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Email Vamos ao texto: Foi em Março de 1953 que encontrei pela primeira vez um alquimista. Isso passou-se no café Procope, que teve, na época, um curto Continue lendo

[PDF] Alquimia: Os Três Princípios Filosóficos, os Quatro Elementos e a Quinta Essência

[PDF] Alquimia: Os Três Princípios Filosóficos, os Quatro Elementos e a Quinta Essência

O presente artigo é uma tradução livre de parte do terceiro capítulo da obra Alchimia Verde Spagirica Vegetale, de Manfred M. Junius. Considero este livro de altíssima relevância para os praticantes da Espagiria. Sugiro que baixem o PDF no final e retornem a leitura, para um maior aprofundamento dos conceitos. Pretendo traduzir e disponibilizar outros trechos do livro, futuramente. Compartilhe com seus amigos. Compartilhar é se importar: Facebook Twitter Google+ Linkedin Email Eis o texto: A tríade (tripla manifestação da existência) de todas as coisas Continue lendo

O Alquimista e Sua Fantástica Relação com o Reino Vegetal

O Alquimista e Sua Fantástica Relação com o Reino Vegetal

O primeiro passo do Alquimista está no reino vegetal. Este reino deve ser plenamente dominado antes de passar ao seguinte. Infelizmente, muitos se precipitam nas vias metálicas sem estarem devidamente fundamentados nas operações da “alquimia vegetal” ou “espagiria verde”. No laboratório vegetal entra-se em relação com um novo mundo, repleto de energias muito diversas. É a primeira porta que conduz aos conhecimentos ocultos da natureza. Suas experiências com os vegetais lhe permitirão familiarizar-se com operações importantes das quais terá necessidade para a continuação de seus trabalhos, Continue lendo

7 Livros Imperdíveis “de” e “sobre” Paracelso que Você Deve Estudar

7 Livros Imperdíveis “de” e “sobre” Paracelso que Você Deve Estudar

Se você já acompanha o nosso blog ou é um(a) estudioso(a) da espagiria, certamente já leu sobre Paracelso. Como eu disse neste artigo, é impossível estudar Alquimia e Espagiria sem tomar conhecimento de sua obra. E, neste artigo, preparamos uma lista com 7 livros “de” e “sobre” Paracelso. Se você é aluno(a) do nosso curso prático, considere a leitura destes livros como um “dever de casa”. Mas, antes de apresentar os livros, cabe um importante esclarecimento: POR QUE “DE” E “SOBRE” PARACELSO? Dos 7 livros Continue lendo

O Libellus de Alchimia ou Opúsculo sobre Alquimia, de Albertus

O Libellus de Alchimia ou Opúsculo sobre Alquimia, de Albertus

Neste artigo, iremos examinar as exigências físicas da prática da alquimia, conforme descritas por Alberto Magno em seu Libellus de Alchimia. 1. SILÊNCIO “Quem trabalha nessa Arte deve ser silencioso e reservado.” Isso é necessário para proteger a Arte de erros que podem se insinuar na prática, daí resultando que “o segredo se perderá e o trabalho será imperfeito”. 2. LOCAL O operador “deve ter um local especial, escondido das vistas alheias à Arte”, onde possa realizar seu trabalho, com zelo e tranquilidade. 3. TEMPO “Observe Continue lendo

Explicação da Tábua de Esmeralda por Joannes Grasseus (Hortulanus)

Explicação da Tábua de Esmeralda por Joannes Grasseus (Hortulanus)

Meditar sobre o significado da Tábua de Esmeralda constitui um passo obrigatório para todo estudante diligente da Alquimia e do Hermetismo. Em qualquer arte ou ciência, devemos iniciar pelos fundamentos para, em seguida, progredir para tópicos avançados. Um dos grandes obstáculos do estudo alquímico reside no fato de que até os fundamentos são demasiadamente complexos. Fato que requer disciplina e vontade firme. Portanto, caso você deseje levar a sério o estudo alquímico (operativo e/ou espiritual), deverá consagrar, pelo menos, uma hora diária para estudo e Continue lendo

Os Conselhos de Basílio Valentim para os Praticantes da Alquimia

Os Conselhos de Basílio Valentim para os Praticantes da Alquimia

Nesta minha contemplação, encontrei cinco coisas muito nobres, às quais todo buscador da verdade e amante da arte (da alquimia) deve indagar. Como primeira, a invocação do nome divino; Como segunda, a contemplação da essência; Como terceira, uma verdadeira e incorrupta preparação; Como quarta, o bom uso; Como quinta, a utilidade. Tais cinco coisas todo químico e verdadeiro alquimista deve saber considerar. (do Carro triunfal do antimônio) Para o estudo e a prática da alquimia, precisamos ser modestos, pacientes, sinceros e decididos. As mais altas Continue lendo