Alquimia

O casal alquímico

O casal alquímico

Em seu livro História Geral da Alquimia (leitura obrigatória na IHSA), Serge Hutin expõe uma nota interessante sobre o trabalho do(a) alquimista. Ele fala do simbolismo e da importância da cooperação entre o casal (Coração) para levar adiante o trabalho alquímico. Não devemos deixar de estabelecer a diferença existente entre o caso (muito frequente) em que a companheira do alquimista se limita – o que já é algo importantíssimo, se pensarmos nos inúmeros casais nos quais reina a discórdia, ou um dos dois (e não Continue lendo

Operações da Natureza

Operações da Natureza

Sublimação, destilação e convocação são os três instrumentos ou métodos de operar que a Natureza emprega para perfazer suas obras. Pela primeira, lança fora a umidade supérflua, que sufocaria o Fogo, e obstacularia sua ação na terra ou matriz. Pela destilação ela devolve à terra a umidade da qual a vegetação ou o calor a privou. A sublimação é feita pela elevação dos vapores pelo ar, onde se condensam em nuvens. A segunda é feita pela chuva e orvalho. O bom tempo sucede à chuva, Continue lendo

A Tarefa do Alquimista

A Tarefa do Alquimista

Os autores que escrevem sobre Alquimia têm o hábito de fazer tantos comentários preliminares que suas obras praticamente dispensam a necessidade de um prefácio, a não ser que o Editor se proponha a revelar os segredos que o Autor é tão cuidadoso em esconder. Devo, de imediato, explicar que não estou preparado para fazer isso; entretanto, posso, com vantagem, chamar sua atenção para as outras ramificações da ciência Oculta, demonstrar o valor da Analogia em nossa busca pelo real significado dos mistérios do homem e Continue lendo

9 Conceitos alquímicos que você precisa saber

9 Conceitos alquímicos que você precisa saber

Estava procurando algumas anotações antes de iniciar uma operação no laboratório quando acabei encontrando algumas anotações antigas contendo conceitos alquímicos e outros comentários. Após a releitura, surgiu este artigo, dedicado à elucidação de alguns conceitos chave para quem está iniciando na Alquimia. Espero que seja para você. Trata-se de um texto simples, mas que sugere profundas reflexões. Antes de empreender qualquer iniciativa, o buscador deve obter o devido esclarecimento sobre estes conceitos. Conceitos alquímicos chave Alquimista: É todo aquele que realiza/pratica a busca da Grande Obra pelos procedimentos canônicos Continue lendo

Definições e Propriedades do Mercúrio na Alquimia

Definições e Propriedades do Mercúrio na Alquimia

Quando estudamos Alquimia, aprendemos que o Mercúrio é uma coisa que dissolve os metais por uma dissolução natural, e que leva os espíritos da potencialidade à atualidade. O Mercúrio é aquela coisa que torna o material dos metais lúcido, claro e sem sombra, quer dizer, que os limpa de impurezas, e retira do interior dos metais menos perfeitos sua natureza e germe que está ali oculto. O Mercúrio solvente é um vapor seco, de modo algum viscoso, tendo muita acidez, muito sutil, muito volátil ao Continue lendo

Alquimia, um pequeno esboço

Alquimia, um pequeno esboço

Durante os últimos trezentos anos, a alquimia tornou-se generalizadamente o exemplo padronizado para dizer que tudo o que, mesmo de longe, se relacionasse com o esoterismo, nada mais era do que uma superstição a imaginação de mentes doentias. A alquimia era denunciada como a arte de criar ouro e aqueles que a praticavam, era considerados, na melhor das hipóteses, como tolos, charlatães, e mentirosos. É verdade que havia muitos charlatães na alquimia, mas no seu sentido direto a alquimia é a “arte real”, a disciplina Continue lendo

A Alquimia e o Século XVIII

A Alquimia e o Século XVIII

Atualmente, o século XVIII é citado na história como a idade do esclarecimento e da razão. O que nos foi deixado pela Renascença como herança intelectual floresceu na Idade Média com o surgimento de uma nova consciência e deu frutos no século XVIII. A posição de poderio espiritual da Igreja, que por tanto tempo impregnou a vida na Europa, fora interrompida e abriu-se caminho para novos pensamentos e conhecimentos que se basearam totalmente na razão e na observação da natureza. Quando uma época cultiva a Continue lendo

Iconografia Alquímica: Torne-se um expert com 10 livros e 1 método

Iconografia Alquímica: Torne-se um expert com 10 livros e 1 método

Antes de começar propriamente este post sobre Iconografia Alquímica: Torne-se um expert com 10 livros e 1 método, cabe esclarecer que não se trata de uma fórmula simples e fácil. Trata-se de um trabalho árduo, que exige muita, mas muita dedicação! Se você obtiver um entendimento profundo das obras indicadas abaixo e seguir o método, em alguns anos será capaz de penetrar nas camadas mais sutis dos símbolos e extrair o seu significado oculto. Além disso, terá a capacidade de conceber os seus próprios símbolos. Continue lendo

Matéria Prima e Alquimia

Matéria Prima e Alquimia

Alguns Filósofos e Mestres em Alquimia supuseram que houvesse uma Matéria existindo antes dos elementos (na Filosófia Hermética, os elementos significam certas condições em que os corpos são encontrados: são equivalentes a Sólido, Líquido, Gasoso, etc) como eles não a entendiam, falaram dela de maneira muito obscura. Aristóteles, que parece ter acreditado que o Mundo era eterno, fala de uma Matéria-Prima universal, mas sem se atrever a se enredar nas obscuras volutas das ideias que ele fazia sobre ela, exprimiu-se de maneira muito ambígua. Viu-a Continue lendo

O Trabalho dos Alquimistas Cristãos

O Trabalho dos Alquimistas Cristãos

O que choca lendo vários textos de alquimistas cristãos, é bem uma piedade, uma devoção exprimindo-se com uma sinceridade sem par. Os adeptos cristãos não deixam, isto é significativo, de fazer um paralelo operativo entre a Pedra Filosofal e Cristo. Eis a belíssima invocação que se encontra na Alegoria da Santa Trindade e da Pedra Filosofal de Basile Valentin: Os adeptos não deixaram de dar uma dimensão alquímica à famosa fórmula evangélica: Eu farei minha Igreja sobre esta pedra; não perderam a ocasião de fazer Continue lendo