fbpx

Alquimia

Decifrando a Simbologia Alquímica do nosso Brasão

Daniél Fidélis
Escrito por Daniél Fidélis em 25/09/2020
2,5 min de leitura
Decifrando a Simbologia Alquímica do nosso Brasão
Junte-se a mais de 25 mil pessoas

Faça parte do nosso Círculo Interno de Leitores para receber as próximas publicações do site:

Neste artigo, fazemos uma análise da simbologia alquímica do nosso brasão e deixamos o link para você baixar um pacote com sete pôsteres tamanho A4 contendo belas ilustrações para imprimir e ornamentar o seu Oratório Alquímico.

Originalmente, o nosso brasão era utilizado apenas na Irmandade Hermética da Sagrada Arte, IHSA.

Atualmente, é utilizado no site Alquimia Operativa e em quase todas as páginas dos nossos treinamentos. Faz parte da nossa identidade visual.

Passemos, então, à análise de sua simbologia alquímica:

O contorno do brasão

O formato do brasão combina dois estilos tradicionais: o suíço e o clássico ou francês antigo.

Com isso, sinalizamos o apreço que nutrimos pela tradição, sem, no entanto, fechar o coração e a mente para o novo.

As 3 cores

Todo trabalho genuinamente alquímico está fundamentado no significado dos Quatro Elementos e das Três Substâncias Alquímicas.

Em nosso brasão, as três cores representam as Três Substâncias Alquímicas:

  • O bordô corresponde ao Enxofre;
  • O azul corresponde ao Mercúrio;
  • O amarelo corresponde ao Sal.

Normalmente, a cor associada ao Sal é o verde. Mas, por uma questão de estética, optamos pelo amarelo, ressignificando esse simbolismo.

A representação dos Quatro Elementos está sendo feita pela cruz, cujo significado é exposto mais adiante.

O mosaico com dois tons

Como fundo do brasão, temos um mosaico simplificado: pequenos quadrados alternando em tons claros e escuros de bordô.

Representa a harmonia que deve prevalecer entre os alquimistas, baseada na fraternidade e no respeito aos diferentes pontos de vista a respeito da Grande Obra, bem como sobre qualquer questão.

A serpente sobre a cruz

Em alinhamento centralizado, temos a cruz com uma serpente entrelaçada. O conjunto se destaca pela posição e pelo contraste de cores em relação ao fundo. É uma referência ao emblema de Nicolas Flamel em sua obra: “O Livro das Figuras Hieroglíficas”.

2º Codex de Flamel

Mas essa iconografia não foi uma criação do nosso grande Adepto. De modo geral, as serpentes são retratadas desde a época dos sumérios.

A ilustração que ornamenta o segundo códex de Flamel tem origem em um misterioso livro que ele adquiriu de um desconhecido. Pelo estilo de sua iconografia, possivelmente, foi escrito por um alquimista judeu ou cristão.

E não deve ser confundida com o caduceu, cujo significado inclui elementos não presentes nesta figura (apesar de guardar muitas semelhanças). Na verdade, a serpente do nosso brasão representa o resultado, o elixir produzido pelas duas serpentes do caduceu. Esta é a nossa interpretação.

Obs: caso você seja membro da IHSA, temos uma aula onde fazemos a interpretação do significado do Caduceu. Caso não encontre, entre em contato por email.

Segundo a narrativa bíblica, no livro de Números, capítulo 21, Deus instruiu Moisés a fazer uma serpente de bronze e colocá-la em um poste ou haste. Então, todos que fossem picados por uma cobra e contemplassem a serpente de bronze, seriam curados.

Moisés e a Serpente de bronze

No século XVI, foi construído um Cruzeiro em frente à Igreja Senhora da Lapa, em Portugal, simbolizando a esperança da Salvação através da Paixão de Cristo.

Para muitos alquimistas cristãos, representa o Cristo Crucificado. Neste sentido, Cristo é a nossa verdadeira Pedra Filosofal ou Angular em que devemos espelhar as nossas atitudes. É o modelo a ser seguido.

Cruzeiro de Vila Viçosa, Igreja da Senhora da Lapa (Portugal).

Servindo-se dessa simbologia, deixamos em evidência que o nosso trabalho tem uma forte influência – principalmente – dos alquimistas judeus e dos alquimistas cristãos. Sem, contudo, impor aos nossos estudantes qualquer tipo de crença ou dogma.

Para nós, no brasão, a serpente simboliza a elevação espiritual e a força curativa que circula em nosso interior. Um elixir extremamente mercurial capaz de proporcionar elevação e cura.

E a cruz é uma referência ao plano físico, aos quatro elementos e aos desafios que todos nós estamos sujeitos.

É a atitude elevada que adotamos diante das mais variadas circunstâncias que potencializa a circulação ou manifestação do elixir espiritual que transmuta o nosso interior.

O que se leva dessa vida é a vida que se leva.

Enfim, simboliza a cura e a saúde; a fixação do elixir espiritual capaz de proporcionar exaltação; triunfo da sabedoria.

O símbolo do ouro

Por fim, no ponto mais alto do brasão, temos o símbolo do ouro (e do sol): um círculo com um ponto no centro. Na alquimia, o ouro representa a pureza e a nobreza espiritual; é um modelo de perfeição.

É um estado que deve ser alcançado por todos nós. Representa o objetivo maior do trabalho alquímico: nossa união com Deus.

Conclusão

Uma única frase – que para nós é uma divisa – condensa muito bem todo o significado apresentado, bem como suas implicações:

Sutilizar para se Elevar!

Nos elevarmos para sermos dignos de comungar com o plano divino, nos assemelhando cada vez mais ao Criador e sendo uno com Ele.

Que assim seja!

Download de 7 pôsteres do nosso brasão

Prévia dos pôsteres

Criamos um pacote contendo sete pôsteres, tamanho A4, para você baixar, gratuitamente. Basta clicar neste link.

Obs: a escolha da moldura do sétimo pôster foi puramente estética, não temos conhecimento da tradução dos hieróglifos. Se isso lhe causar algum incômodo, simplesmente não utilize-o.

O que achou do conteúdo?

Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 Replies to “Decifrando a Simbologia Alquímica do nosso Brasão”

Gino Silveira

Muito bom

Lecilene Santana

Lindas as figuras!

GRATIDÃO!🦋🦋💜

Valtair

Namastê 🙏

Valtair

Muita luz no seu caminho 🙏

RosteNio Rodrigues

Obrigado mestre, esclarecedor uma proposta de receber a luz maior,

Teresa

Gratidão!! Artigo esclarecedor e inspirador

roberto

belissimo e profundo!

José Gama

Bom dia, obrigado mestre por mais este esclarecimento. Ótimo. A Paz profunda a todos.

Josefa Jany Mateus crispim

Eu simplesmente amei o conteúdo o contexto,a simbologia e a maneira,clara da explicação de fácil compreensão.