Alquimia

Introdução aos Princípios Gerais da Física de Acordo com a Filosofia Hermética

Introdução aos Princípios Gerais da Física de Acordo com a Filosofia Hermética

Não é dado a todos penetrar no santo dos santos dos segredos da Natureza, muito poucos conhecem a estrada que leva até ele. Alguns, impacientes, erram tomando caminhos que parecem encurtar a viagem; outros descobrem, que quase cada passo, encruzilhadas que os deixam perplexos, levando para a esquerda e para o Tártaro, ao invés de para a direita, para os Campos Elísios, porque não tiveram, como Enéias, uma sibila como guia. Outros pensam não estar em erro ao seguir os caminhos mais batidos e mais Continue lendo

24 Livros de Alquimia que você não pode deixar de ler

24 Livros de Alquimia que você não pode deixar de ler

Há muito tempo me interesso por Alquimia, mas não sei exatamente por qual livro começar… Esta é uma dúvida que muitos têm quando o assunto é Alquimia. Devido à complexidade do estudo, da escassez editorial dos grandes clássicos, e da mera curiosidade, muitos acabam tomando como básico o que deveria ser reservado para o momento em que os fundamentos estivessem firmes. Portanto, esta lista é uma sugestão, um guia, para aqueles que estão iniciando os seus estudos e para os que desejam seguir um programa Continue lendo

Os quatro elementos: características e combinações

Os quatro elementos: características e combinações

Existem quatro elementos e bases originais de todas as coisas corpóreas — fogo, terra, água, ar — dos quais todos os corpos inferiores    são compostos; não por meio de um acúmulo de todos eles, mas pela transmutação e união. E quando são destruídos,    decompõem-se    nos elementos; pois nenhum dos elementos sensíveis é puro, mas todos são mais ou menos mistos e passíveis de se transformar uns nos outros. A terra, por exemplo, fica mole, dissolve-se e vira água, para depois endurecer e espessar, tornando-se terra Continue lendo

Alquimia – Um breve ensaio

Alquimia – Um breve ensaio

  A propósito do “oleiro demiurgo” e do alquimista, “a função soteriológica dos mitos nasce sempre de uma prática”. Mircea Eliade, na sua obra capital sobre a Alquimia – “Ferreiros e Alquimistas” – fundamenta exaustivamente esta tese, trazendo-nos uma visão clara – na senda de René Alleau, nos “Aspects de L’Alchimie Traditionelle” – daquilo que é a experiência alquímica: a sacralidade da matéria e das suas transformações, bem como a experiência que delas tem o operador. A natureza profunda da Arte de Hermes é a Continue lendo

Turba Philosophorum

Turba Philosophorum

  Pode-se ler num dos livros de Jabir que muitos dos antigos filósofos, incluindo Hermes, Pitágoras, Sócrates, Aristóteles e Demócrito, se reuniram em assembléia para discutir assuntos de alquimia. Esta é, possivelmente, a primeira referência a um célebre trabalho alquímico denominado Turba Philosophorum, ou Convenção de Filósofos, cuja origem intrigou os sábios durante muitos séculos. A Turba aparece primeiro em manuscritos latinos do século XIII, tendo sido a primeira edição impressa publicada em Basel em 1572. Apresenta o aspecto de um debate entre grande número Continue lendo

Ouro, Sol e Leão

Ouro, Sol e Leão

Normalmente, o ouro está associado como emblema do Sol, da Luz e do Logos (o Verbo). Sua cor tão quente, agradável, com aspecto alegre e tônico, entrou evidentemente em consideração na escolha. Mas são as propriedades em si desse metal que o indicaram para exprimir o que há de mais puro no homem. Inalterável, inatacável pelos ácidos, tomado isoladamente, é a imagem da Fé e da iluminação dos eleitos. Do mesmo modo que a luz do Sol, ele pode se apresentar sob quase todas as Continue lendo

O Alquimista

O Alquimista

O Alquimista é uma pessoa que utiliza forças e energias vindas de cima. Não está livre de leis; há leis que começam a se fixar quando ele atinge o máximo da sua realização; passa a ser servidor dessas leis. Entretanto, ao fazer isso, ele adere a um princípio, em vez de se opor a ele. Daí a expressão muito comum de que os homens são canais; canais na expressão de alguma coisa que canaliza algo…  O Alquimista é capturado pela Lei. É uma Lei completamente Continue lendo

Filho da Luz

Filho da Luz

Tudo que o homem faz para despertar o eterno dentro dele, o faz para elevar o valor da existência no mundo. O conhecimento que ele ganha, não faz dele um espectador inerte do Universo. Isto também é ser um alquimista, um filho da luz. E, portanto, à medida que adquirimos esse Conhecimento, estamos nos transformando em alguma coisa que não é inerte. É preciso ter a consciência de que há o homem inerte, como há o mineral, que é inerte, um produto da natureza, e Continue lendo