Dr Arnold Krumm-Heller, o Mestre Huiracocha

Arnold Krumm-Heller foi um dos Mestres que surgiram em nossa Jornada para dar um novo impulso, marcando a entrada em uma nova etapa de crescimento.

Em homenagem a este grande Iniciado, compartilhamos sua curiosa biografia e riquíssima obra.

Este artigo foi baseado, em sua maior parte, nos escritos de Parsival Krumm-Heller, seu filho.

No final do texto, deixamos uma lista com alguns dos seus livros, especialmente selecionados para quem está conhecendo agora sua obra.

Compartilhe o artigo com seus amigos. Compartilhar é se importar:

Vida e Formação


Arnold Krumm-Heller nasceu em Salchendorf (Alemanha), no dia 16 de Abril de 1876. Descendia de uma família alemã que havia emigrado ao México em 1823.

Estudou medicina e ciências naturais na Alemanha, França, Suíça e México, concedendo-lhe a Universidade da Cidade do México o título de Doctor Honoris Causa.

Durante vários anos foi professor de idiomas na Escola Nacional Preparatória e Inspetor da Escolas Extrangeiras por incumbência do Ministério de Instrução Pública.

Teve participação na revolução de Madero e mais tarde na constituinte do Presidente Carranza.

Foi Coronel Médico do Exército Mexicano (na época do Presidente Madero), e Diretor Geral das Escolas de Tropa.

Comissionado pelo Ministro da Guerra, aplicou o serviço sanitário em campanha durante a guerra mundial de 1914 e participou do Congresso Médico de Budapeste em que apresentou um trabalho sobre a malária.

Como diplomático, foi Ministro do México na Suíça, com missão especial e logo passou com o mesmo cargo para a Alemanha, onde permaneceu até o fim da 1ª Guerra Mundial.

Assistiu a vários Congressos Internacionais e pertenceu a numerosas sociedades científicas.

Afiliações Iniciáticas e Filosóficas


Seguiu para o Chile, onde casou-se aos 23 anos de idade.

Sofreu grande abalo emocional com a morte de sua genitora, e foi encontrar conforto no espiritismo, cuja filosofia abraçou com tanto entusiasmo que fundou uma revista: “O Reflexo Astral”, para difundir a doutrina.

Através dessa revista entrou em contato com eminentes ocultistas, que lhe transmitiram conhecimentos esotéricos. Abraçou-os e suspendeu a publicação da revista.

Escreveu, então, a seguinte observação:

Todos nós somos médiuns, porém, não passivos, inconscientes, nem manejados por guias (os espíritos), mas somos ativos, conscientes, e em vez de atrair os seres desencarnados, devemos transportar-nos conscientemente até onde eles estão.

Dr Arnold Krumm-Heller

Adquiriu e estudou as obras de eminentes Mestres. Entrou em contato com alguns deles, entre os quais, Gerard Encause (Papus) Stanislas de Guaita.

Tomou conhecimento da vida e obra de Louis-Claude de Saint-Martin, o Filósofo Desconhecido, e de Martinez de Pasqually, Iniciador de Saint-Martin.

Conheceu pessoalmente Leadbeater. Fez amizade com Rudolf Steiner, afirmando-nos que ele era um autêntico Rosa-Cruz, e com os Mestres Franz HartmannTheodoro Russ e outros.

Pertenceu  a muitas Escolas Iniciáticas, nas quais chegou ao mais alto Grau: Maçonaria Universal, Rito Escocês Antigo e Aceito, Primitivo Rito de Memphis – Misraim, Ordo Templi Orientis, etc.

Graças ao Patriarca da Ecclesia Gnóstica, conseguiu contato com os autênticos Gnósticos. Em reconhecimento ao seu mérito, o Patriarca Basílides o sagrou Bispo da Ecclesia Gnóstica.

A coroação de seu trabalho aconteceu quando reorganizou a Augusta Fraternidade Branca Rosa-Cruz Antiga, com poderes emanados do Summum Supremum Sanctuarium, do Mestre Rakoczi, por quem foi investido como Soberano Gran Comendador da Fraternidade, para os países de idioma castelhano e português.

Mais tarde, o nome da Fraternidade passou a designar-se Fraternitas Rosacruciana Antiqua (FRA).

Em 1929 visitou alguns países da América do Sul, quando teve oportunidade de receber, através de uma Iniciação Incaica, o nome iniciático de Huiracocha, na cidade de Cuzco, Peru.

Em 1933, no dia 27 de Fevereiro, seu discípulo J. C. Cambareri, por sua determinação, fundou e instalou o Primeiro Ramo Rosa-Cruz da FRA no Brasil, na cidade de São Paulo, a Loja Santo Graal. Seis meses depois, a sede foi transferida para o Rio de Janeiro.

Em sua filosofia espiritualista, partilhava da ideia de que o que sai pela boca, não raro, é mais nocivo do que o que entra. E escreveu:

Na Fraternidade Rosa-Cruz, sob minha orientação, não se faz restrição de alimentos, não se exige o vegetarianismo, nem alimentos crus, nem uso ou abstinência de carne; permite-se que os membros filiados exerçam o seu direito divino de escolher o que melhor lhes convenha.

Dr Arnold Krumm-Heller

No dia 1º de Novembro de 1936, Arnold Krumm-Heller desembarcou no Rio de Janeiro e foi recebido, ao descer do navio “General Artigas”, por numerosos adeptos de várias organizações espiritualistas e muitos jornalistas.

Realizou palestras científicas no Rio, em São Paulo e em Campos (RJ).

No Rio, consolidou a instalação da Ecclesia Gnóstica, celebrando Missa e três casamentos, sendo um o do Comendador Dr Duval Ernâni de Paula, com Aída Rosa Vianna de Paula.

Após a 2ª Guerra Mundial, reatou correspondência com a FRA do Brasil.

Entrou em contato com o Dr Clymer, que o reconheceu como um Grande Rosa-Cruz. Foi detentor do título de Membro do Soberano Triângulo (o Supremo Conselho de Três) da Fraternitas Rosae-Crucis.

Era seu desejo que seu sucessor fosse o Dr Albert Wolff, para os países de idioma espanhol e português. E que o Summum Supremum Sanctuarium fosse, com o referido sucessor, transferido para o Brasil Central.

Para cumprir suas orientações, o Dr Wolff se transladou para o Brasil, permanecendo algum tempo no Rio, frequentando a Fraternidade e ministrando ensinamentos.

Pouco antes do Mestre Huiracocha falecer, entretanto, seu filho, Parsival, regressou à Alemanha e foi sagrado Soberano Comendador, seu sucessor.

O Dr Wolff, então, mudou-se para Juiz de Fora, onde veio a falecer posteriormente.

Em “Gnose”, revista publicada pela FRA, de Dezembro de 1936, lê-se:

Durante sua estada no Brasil, o grande Iniciado, Mestre Huiracocha, além de verificar que sua semente, lançada pelo inolvidável Irmão Cambareri, encontrou terreno fértil e adequado, teve ensejo de ministrar-nos preciosíssimos ensinamentos, que redundaram em nosso proveito, e muito contribuíram para firmar, consolidar ainda mais, o alto e justo conceito que fazíamos e continuamos a fazer de sua inconfundível e privilegiada individualidade.

Revista Gnose, dezembro de 1936.

Krumm-Heller e o Gnosticismo


Trataremos, agora, sobre o seu maior labor, que foi o movimento gnóstico, seja na Igreja Gnóstica, seja na FRA.

A Gnose é uma escola de pensamento e, como tal, engloba o microcosmo e o macrocosmo nessa corrente sincrética onde ciência, fé e magia se unem em torno de uma verdade única.

Trata-se, etimologicamente, de um termo grego significando conhecimento, aí residindo toda a explicação das pretensões gnósticas, cujo objetivo supremo é o de harmonizar inteligência e misticismo.

É nesse espírito que a gnose se consubstancia nesse apanágio dos iniciados, dos eleitos, enfim, e não do vulgar, que não cruzou os degraus sucessivos e iluminadores dos mistérios.

No ano de 1905, o Dr Arnold Krumm-Heller fora iniciado por Papus, na Igreja Gnóstica, em Paris.

Após ser sagrado Bispo da Igreja Gnóstica, iniciou os trabalhos gnósticos, aproximadamente, em 1906, usando o Ritual Gnóstico que lhe fora legado pelo Patriarca da Alemanha e da Áustria, Dr E. C. H. Peithmann, ficando Huiracocha encarregado de levar os ensinamentos gnósticos aos países de língua espanhola e portuguesa.

Assim, iniciou-se, nesses países, o movimento gnóstico, liderado pelo Mestre Huiracocha, que viria, com a morte do Dr Peithmann, a ser designado Patriarca da Igreja Gnóstica, para Alemanha e Áustria.

No Brasil, a Igreja Gnóstica chegou juntamente com a Fraternitas Rosicruciana Antiqua, ambas dirigidas pelo Mestre Huiracocha, no ano de 1933.

Livros recomendados


Segue, abaixo, uma lista com alguns dos livros do Mestre Huiracocha, indicados para você iniciar o contato com a obra do autor.

Caso deseje adquiri-los, pesquise em sebos e livrarias.

Caso você esteja impossibilitado, financeiramente, de adquirir os livros, sugiro este artigo sobre a Livraria Oculta, para te inspirar.

Passemos, então, à bibliografia recomendada:

  • Rosa Esotérica;
  • Logos, Mantram, Magia;
  • Biorritmo;
  • O Tatwâmetro ou Vibrações do Éter;
  • A Igreja Gnóstica;
  • Plantas Sagradas.

Com o estudo destes livros, você terá uma visão abrangente do pensamento do Mestre Krumm-Heller.

Esperamos que você tenha gostado do artigo e que tenha ajudado, de alguma forma.

Não deixe de se cadastrar, gratuitamente, em nosso Círculo Interno de Leitores:

Círculo Interno de Leitores

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para fazer parte GRATUITAMENTE do nosso Círculo Interno de Leitores e receber conteúdos especiais!>

2 Comentários


  1. Mestre Daniél Fidélis, parabéns pela presteza de ações solidárias.
    Já fui um Rosas Cruz, por muitos anos, mas por razões de mente Vice e versa, deixei de participar do mesmo, gostaria se possível orientar-me a respeito, pois apesar dos meus 71 anos, possuo uma mente curiosa consciente do dia a dia.
    Abraços fraternos,
    Luiz Roberto.

    Responder

    1. Grato, Luiz Roberto. Sugiro acompanhar as publicações do blog e do Círculo Interno de Leitores. Fraterno abraço.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *