3 Disciplinas que Enriquecem o Estudo da Alquimia Espiritual - Alquimia Operativa

Este site usa cookies e tecnologias afins que nos ajudam a oferecer uma melhor experiência. Ao clicar no botão "Aceitar" ou continuar sua navegação você concorda com o uso de cookies.

Aceitar

Alquimia

3 Disciplinas que Enriquecem o Estudo da Alquimia Espiritual

Daniél Fidélis ::
Escrito por Daniél Fidélis :: em 22/12/2021
2 min de leitura
3 Disciplinas que Enriquecem o Estudo da Alquimia Espiritual
Junte-se a mais de 30 mil pessoas

Faça parte do nosso Círculo Interno de Leitores para receber conteúdos exclusivos semanalmente (é grátis):

Tradicionalmente, o estudo da alquimia espiritual é amparado por diversas disciplinas, de modo que o alquimista é solicitado a se debruçar sobre Tratados de diversos assuntos.

E, esta é uma das marcas de todo alquimista: o interesse por diversas áreas do conhecimento, mas sempre com a alquimia posicionada no centro de todo o aprendizado.

Consideramos algumas áreas do conhecimento muito benéficas para todo aquele que se dedica de forma assídua à alquimia espiritual.

As disciplinas aqui indicadas não fazem parte do currículo hermético, mas são capazes de conferir um olhar mais profundo, consciente e contextualizado da nossa Sagrada Arte.

Saliento que é desnecessária qualquer Graduação nas áreas aqui indicadas. Pois, estamos nos referindo ao conhecimento em si, e não a uma Formação Profissional.

É lógico que se você buscar uma formação acadêmica, à princípio, terá acesso a um aprendizado extenso e profundo. Mas, repito, não é necessário (caso você tenha facilidade em desenvolver o estudo de forma autodidata).

Veja:

1. Filosofia

O estudo de textos filosóficos adestra a nossa mente a refletir de forma mais profunda a respeito das inúmeras questões relacionadas ao Ser Humano e sua relação com a Natureza, com a Religião e consigo mesmo.

A filosofia é a arte das artes. Toda formação acadêmica deveria iniciar por ela (como foi por algum tempo).

A filosofia, em seu papel mais nobre, busca à aquisição de uma forma que aperfeiçoe a alma humana.

Em seu estado mais puro (antes da degradação moderna e contemporânea), é a busca pela semelhança divina, no sentido de aclimatar o ser humano a uma vida dedicada à contemplação pura da verdade.

Nossa sugestão é que foque na Filosofia Antiga e Medieval: Sócrates, Platão, Aristóteles, Epicuro, Sêneca, Plotino, Agostinho, Tomás de Aquino e Hugo de São Vítor são alguns dos pensadores que merecem um exame profundo.

O estudante da alquimia espiritual, frequentemente, se depara com conceitos de teor puramente filosóficos. Esse trabalho de compreensão e meditação torna-se mais profícuo quando se domina a contemplação filosófica.

Como subtópico, recomendamos o estudo das 7 artes liberais: o Trivium (gramática, retórica e dialética/lógica) e o Quadrivium (aritmética, geometria, música e astronomia/astrologia). Todas essas disciplinas são permeadas de simbolismo ou significado filosófico. Pesquise!

2. Psicologia

Enquanto a espagiria conduz à transformação da matéria, culminando com a produção de elixires vegetais e minerais, a alquimia espiritual provoca mudanças em nosso próprio ser.

Portanto, conhecer com mais profundidade os nossos movimentos internos torna o processo mais consciente.

Gostamos de enxergar a Psicologia como uma ferramenta que auxilia na identificação e retificação das “enfermidades da alma”, que são desvios ou anormalidades cuja origem pode ser física, psíquica ou espiritual.

Atenção: O objetivo não é, necessariamente, o auto tratamento. A recomendação é sempre a de procurar por um profissional devidamente habilitado (caso você identifique ou suspeite que necessita de suporte).

Enquanto adepto da alquimia espiritual, o interesse pela Psicologia é o de melhor entender os processos mais profundos da mente e do comportamento e relacioná-los com a sua própria busca espiritual.

Destaco a Psicologia Junguiana ou Analítica, que busca pela manutenção do equilíbrio emocional resgatando a sua verdadeira essência.

O seu criador, o psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, fez um excelente estudo sobre a alquimia, relacionando diversas fases do trabalho alquímico com os processos da psique humana. Apenas esse fato já é um motivo para estudarmos a sua obra.

3. História

Enquanto as disciplinas anteriores – Filosofia e Psicologia – podem colaborar para o nosso aperfeiçoamento interior, a História coopera para um maior esclarecimento sobre as manifestações da alquimia pelas diversas civilizações.

O estudo da História, para o alquimista, contribui para uma melhor compreensão de toda a linha do tempo pela qual a nossa Arte deixou suas marcas.

É enriquecedor a possibilidade de contextualizar a história da alquimia dentro da história universal, desde a Suméria, passando pelos Egípcios até a Idade Média, por exemplo.

Além do estudo histórico propriamente dito, recomendamos um aprofundamento na Mitologia Suméria, Egípcia e Grega.

Esse estudo vai trabalhar a sua imaginação e capacidade de entender como o ser humano vem se relacionando entre si e com a própria espiritualidade.

➜ Conheça as Formações da nossa Escola de Alquimia e Esoterismo.

Todo aprendizado é um ato de humildade.

Daniél Fidélis ::

O que achou do conteúdo?

Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 Replies to “3 Disciplinas que Enriquecem o Estudo da Alquimia Espiritual”

Delesia

Enriquece o buscador, levando a adquirir o autoconhecimento.. gratidão professor!

Teresa maria labate

Amei esta amostra…ja sou uma estudante livre de todos estes temas…sou formada em pedagogia

Maria Padilha

Muito interessante, me deu uma ótima orientação nos meus estudo,gratidão!!!