Alquimia

O que é Espagiria?

Daniél Fidélis
Escrito por Daniél Fidélis em 26/02/2019
6 min de leitura
O que é Espagiria?
Junte-se a mais de 25 mil pessoas

Faça parte do nosso Círculo Interno de Leitores e receba conteúdos exclusivos semanalmente (é grátis)

A palavra espagiria é o resultado da união de duas palavras gregas: spao (separar, extrair, dividir) e gerios ou aghiro (coligar, unir).


A espagiria é a aplicação da alquimia na produção de medicamentos. Os medicamentos espagíricos atuam tanto no corpo físico quanto no sutil, com atuação iniciática nos centros psíquicos.

Estes dois conceitos constituem a base de toda verdadeira operação alquímica: Solve et coagula et habebis Magisterium! (separe e coagule e terá o Magistério).

É, portanto, a arte de separar, purificar e de combinar os princípios constituintes dos corpos.

O final desse processo (um deles) é um Magistério, Primeiro Ser ou Quintessência, uma espécie alquimicamente elevada de qualquer coisa inteira (uma planta por exemplo), que é elaborada eliminando-se as impurezas de suas partes (solve) com os processos alquímicos no laboratório.

Então, suas partes purificadas são novamente reunidas (coagula), formando-se, desta maneira, sua Quintessência.

Por isto, aprenda Alquimia, que de outra maneira é chamada Espagiria. Ela ensina a separar o falso do justo.

Paracelso

Tradição Egípcia

Tradição Egípcia - Alquimia e Espagiria

Quando lemos que o grande médico Theophrastus von Hohenheim, conhecido como Paracelso (1493-1541), produzia uma grande parte de seus famosos medicamentos com procedimentos alquímicos, devemos pensar na tradição mais alta da arte hermética.

Esta tradição tem suas principais raízes no antigo Egito, onde o hermetismo (magia, alquimia e astrologia) foi ensinado nos templos de Mênfis e de Tebas.

Das obras de Zósimo de Panópolis (Akhmin, 300 d.C.), apreendemos que a alquimia, no antigo Egito, se exercia sob o controle do Rei e dos Sacerdotes e que estava proibida por lei de se escrever. Ensinar segredos alquímicos foi, de fato, atribuída exclusivamente à tradição oral.

O estudo e a prática da alquimia chegaram à Europa através, principalmente, da cultura árabe. Aqui se amalgamaram com a tradição cristã.

A ciência espagírica, portanto, é muito antiga, mas somente com as obras de Paracelso se tornou acessível ao estudo histórico.

Disse Paracelso em seu Paragranum:

O terceiro fundamento no qual se baseia a medicina é a alquimia. Se o médico não possuir uma boa capacidade e experiência nela, toda sua arte será inútil.

Paracelso

O processo Espagírico

Em que sentido as preparações espagíricas são distintas das simples tinturas? A simples tintura (como também a infusão e a fervura) explora a potência medicinal da planta de forma parcial.

A preparação espagírica, por sua vez, abre a planta e integra vários componentes depois de um processo de separação e de purificação.

Dado que a natureza é enormemente sutil e penetrante em suas manifestações, não pode ser usada sem a ARTE. De fato a natureza não produz nada que seja perfeito em si, sem que o deve aperfeiçoar o homem. E esta perfeição é chamada alquimia… E como a medicina não deve obrar sem a participação do céu, deve obrar com ela. Por isso deve tratá-la para liberá-la da terra (tudo o que é impuro ou inútil), porque esta última não é governada pelo céu, portanto há que eliminá-la na preparação do medicamento. Quando você tiver separado o medicamento (da terra) obedecerá à vontade dos astros, ou seja, será guiado por estes.

Paracelso

A preparação espagírica contém também, por exemplo, sais minerais, os quais são extraídos da planta durante o processo de incineração e de calcinação. Estes sais são em parte solúveis em água, em partes não.

Aqueles solúveis são também chamados de sal salis na alquimia, aqueles não solúveis, caput mortuum. A experiência demonstra que os primeiros têm um grande valor medicinal.

A preparação espagírica considera importantes os três princípios filosóficos: O mercúrio (que se manifesta, principalmente, no álcool da planta), o enxofre (que se manifesta, principalmente, no óleo essencial) e o sal (que se manifesta, principalmente, no sal da planta).

É uma preparação mais completa que encerra o valor medicinal da planta no modo mais integral.

Os espagiristas utilizam energias extremamente sutis, como as do organismo, e os processos alquímicos muito frequentemente são de uma lentidão extrema.

Não é uma Arte para gente apressada.

Os Mestres da alquimia recomendam seguir a natureza e deixá-la agir, como faz o camponês que cultiva a terra e deixa a natureza fazer a sua parte.

Neste sentido, a alquimia está mais próxima da natureza e da agricultura, e houveram alquimistas que se chamavam Agrícola.

Atalanta-Fugiens-Seguir-a-natureza-Alquimia-Operativa
O alquimista segue os passos da natureza

A figura acima reproduz uma gravação da famosa obra Atalanta Fugiens, de Michael Maier. Esta, demonstra que o buscador alquímico deve seguir a natureza e iluminar suas pegadas.

Para as preparações espagíricas (no reino vegetal) usamos somente plantas medicinais sãs e crescidas, sem nenhum agrotóxico, em regiões não contaminadas e com águas de puríssimos mananciais.

Também devem ser levados em consideração as constelações planetárias segundo as regras da tradição hermética.

Disse Paracelso, em sua obra Paragranum:

Assim, tua medicina deve dar seus frutos como o verão dá os seus. Deveis saber que o verão faz isto com a ajuda dos astros, não sem eles. Se os astros são capazes desta ação, deveis saber preparar a medicina de tal modo que seja dirigida pelos astros. Porque são eles os que completam o trabalho do médico. E como são eles os que operam, a medicina deve ser compreendida, classificada e ajustada segundo sua influência… Se compreende, assim, que a medicina deve ser preparada nos astros (ou seja fazendo referência aos astros) e que os astros se convertam na medicina.

Paracelso

Existem vários métodos de preparação de óleos essenciais, de tinturas espagíricas e outros preparados. Alguns, relativamente simples. Outros, mais elaborados.

Em nossa Oficina de Alquimia Espagírica, você aprenderá, a partir de sua própria casa, praticar as operações apontadas neste artigo e a produzir poderosos elixires alquímicos, seguindo os preceitos da espagiria.

A prática da espagiria alquímica proporciona um belíssimo processo. Já diante da bancada de trabalho podemos sentir o influxo das vibrações mais sutis agindo em nosso ser…

O que achou do conteúdo?

Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 Replies to “O que é Espagiria?”

Francisco Braga

Como posso receber livros de alquimia ..assim o seu trabalho é esplendidamente puro .parabéns

eBook - 13 Ervas Medicinais que todo Alquimista deve cultivar ou ter em casa - Alquimia Operativa

[…] o próprio alquimista cultive, colha e prepare suas próprias ervas, seja na forma de um remédio espagírico ou na forma de um […]

Margarida

Quero conhecer mais essa proposta interessante

Escala Energética: Qual o Remédio Natural mais Poderoso?

[…] deve ser utilizado apenas externamente. Para uso interno, devemos retificá-lo utilizando-se a técnica espagírica. Após a sua retificação, ele solta uma cera (chamada de excremento, na […]

Sonia

Precisamos resgatar a medicina holística, dedicação, persistência e muito estudo para atingir níveis elevados de Conhecimento. Qual a origem desse ensinamento?

Vera Scatena

Muito bom! Gratidão

Alquimia Operativa › O que é Alquimia?

[…] Preparação exterior – O aspirante à Alquimista deve começar pelas práticas operacionais mais simples e fundamentais da Arte. Conseguimos isso através da Espagiria. […]

Fernanda frederico

Divinamente bem elucidado.Essa propo sta milenar encanta magos resadores entre outros.Gratidao quero me aprofundar mais.Namaste.

Raul

Bem explicado

Vera Lucia

Maravilhoso,o conhecimento é infinito, estamos sempre aprendendo.

Alquimia Operativa › Introdução aos 4 Pilares da Medicina Hermética de Paracelso

[…] Paracelso, para que o remédio seja efetivo, a própria Natureza indica a via em que devemos depositar nossos […]

Sebastião Ferreira

Já que tudo no Universo é vibração energia e informação, como o alquimista pode se integrar à natureza e produzir sua própria cura?

Penha Cristina da Silva

Muito esclarecedor, tinha muitas dúvidas que foram respondidas.

Obrigada

Penha Cristina

Daniél Fidélis

🙏

LUCIANA

Bom