Alquimia e Astrologia: Ervas Medicinais regidas pela Lua

A lua é a principal governante da saúde das mulheres. Ela está estreitamente ligada à mulher, assim como o sol está intimamente ligado ao homem.

É notório, principalmente em sua fase cheia, o quanto ela atrai e encanta quem a contempla em uma noite com céu aberto.

A lua governa o estômago, os seios, o útero, os ovários, as funções femininas em geral, a menstruação, a fecundação e a fertilização, o esôfago, os vasos linfáticos, o plexo do grande simpático, a lubrificação articular, o canal intestinal e o quilo (líquido produzido pelo intestino).

Ela também influencia as secreções fluídas, a concepção, os instintos animais, a transudação e o sono.

O ciclo menstrual está associado ao ciclo de 28 dias da lua. Notem o princípio das correspondências (o que está em cima é como o que está embaixo).

Existe também afinidade com os olhos (governa o olho esquerdo do homem e o direito da mulher), com o cérebro, com os vasos absorventes e linfáticos dos sistema respiratório; com o sistema rítmico, com a faculdade sensorial, com a tireoide (junto com Mercúrio e os signos de Touro).

A lua influencia o sistema lacrimal e a transformação dos líquidos.

A lua pode ser:

  • Feminina;
  • Negativa;
  • Magnética;
  • Fria;
  • Úmida;
  • Fértil;
  • Mutável;
  • Inconstante;
  • Linfática;
  • Plástica;
  • Romântica;
  • Vagante;
  • Passiva;
  • Noturna;
  • Atraente;
  • Apática;
  • Assimilativa;
  • Atônica;
  • Cristalizante;
  • Diluente;
  • Sonhadora;
  • Fermentativa;
  • Imaginativa;
  • Instintiva;
  • Letárgica;
  • Pacífica;
  • Fleumática;
  • Reflexiva;
  • Rítmica;
  • Sedativa;
  • Visionária;
  • Metamórfica;
  • Integrativa;
  • Periódica;
  • Fluídica;
  • Purificante.

A lua coliga as forças solares (e reflete o calor e a luz do sol), que carrega rapidamente através dos doze signos do zodíaco como faz também com as outras forças planetárias que encontra durante seu trajeto.

Achou a ideia do artigo interessante? Compartilhe! Compartilhar é se importar:

Enfermidades “da” lua


Enfermidades relacionadas aos ciclos femininos, funções e metabolismos da mulher e órgãos lunares.

Quando a lua está cheia influencia negativamente sobre pessoas epiléticas, “lunáticas”. Influencia, também, pessoas histéricas e nervosas.

As plantas regidas pela lus costumam ser atenuantes e eméticas (que provocam vômito). São de ação fria e úmida.

Operam sobre o plexo do grande simpático, têm características enzimáticas e fermentativas.

Principais plantas medicinais regidas pela Lua


Todas as ervas abaixo são regidas, preponderantemente, pela Lua. A lista está em ordem alfabética e será atualizada periodicamente conforme nossas pesquisas avançarem.

À esquerda, seu nome em língua portuguesa. À direita, seu nome científico.

Ao clicar sobre o nome científico, será aberta uma aba em seu navegador com os resultados da pesquisa pelo respectivo termo. Assim, você poderá reconhecer a planta visualmente e aprender mais sobre as suas propriedades.

Para saber se uma determinada erva faz parte desta lista, tecle CTRL + F e digite o termo desejado.

E, para pesquisar em todo o nosso blog, utilize a busca localizada no canto superior direito da tela, ao lado do menu “contato”.

Como utilizar esta lista?


Os que se dedicam à arte da Alquimia Espagírica poderão utilizar esta lista como um guia de operações.

Por exemplo, caso você deseje trabalhar com uma erva lunar, então, deverá ser plantada, colhida e/ou iniciar a operação (preferencialmente) em uma segunda-feira, que é o dia da semana regido pela Lua.

E, se possível, nos horários da Lua.

Desta maneira, aproveitaremos melhor a impregnação astral e, com isso, obter um preparado muito mais intenso (energeticamente falando).

Este artigo foi escrito tendo como base de estudo as obras de: Paracelso, Culpeper, e Manfred Junius.

Para saber um pouco mais sobre a relação entre Alquimia e Astrologia, recomendamos este artigo.

Inicialmente, a ideia era disponibilizar este material somente para os alunos do nosso curso de Alquimia Espagírica.

Mas, devido à importância do tema e à escassez de material, julgamos de grande utilidade que este conteúdo esteja ao alcance de todo buscador, independente de ser nosso aluno ou de outra escola.

Que a humildade jamais dê lugar à arrogância do conhecimento adquirido. Daniél Fidélis.

Ao concluirmos esta série de artigos sobre as regências planetárias, disponibilizaremos uma compilação de todo o conteúdo no formato impresso, inclusive com os horários planetários.

Círculo Interno de Leitores

Insira o seu endereço de e-mail abaixo para fazer parte GRATUITAMENTE do nosso Círculo Interno de Leitores e receber conteúdos especiais!>

7 Comentários


  1. Como todos os seus artigos, sensacional.
    Obrigada por compartilhar tanto conhecimento.

    Responder

  2. obrigado ,artigo muito. interressante ,e podera auxiliar muitas pessoas ,grato

    Responder

  3. Uma dúvida que me acomete é: como utilizar os preparados espagíricos de forma medicinal?
    Creio que seria necessário um conhecimento de herbalismo aplicado e, preferencialmente, de medicina alopática também.
    Seria interessante comparar os resultados de um remédio fitoterápico com os de um remédio alopático e, enfim com um espagírico.

    Responder

  4. quero ser grato pelos seus arquivos enviados e suas postagens. Estudo e pratico a fitoterapia. eles meauxiliam bastante quanto as minhas atividades e estudos. saude e paz pra todos nós.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *